Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Clarice Nunes
Pesquisadora associada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e professora do mestrado em Educação da Universidade Estácio de Sá (UNESA). É autora de Ensino médio (2002) e Ensino normal (2002), ambos pela DP&A.
 
 

 

 
Pesquisa em história da educação no Brasil

José Gonçalves Gondra.(org.)
.
.
.
.
Representa um processo de estudo sobre a historiografia da educação brasileira que vem sendo realizado nas duas últimas décadas. Para tanto, define marcos interpretativos acerca de temáticas, periodizações, fontes, teorias sociais e metodologias privilegiadas em diferentes pontos da trajetória intelectual da área. São dois os objetivos: contribuir para a formação da memória/identidade e realizar a crítica do conhecimento, com base na análise de métodos, metas, lugares e condições de produção da historiografia da educação nacional. Diferentes sentidos têm caracterizado os modos de fazê-la — dos livros didáticos às teses acadêmicas, dos ensaístas aos especialistas, da pedagogia à história cultural.

 
 

 

 
Movimento: revista da Faculdade de Educação da UFF – n. 2

Vários autores.
.
.
.
.
Periódico de linha editorial pautada pela ênfase na pluralidade de ideias, teorias e propostas, dentro dos marcos da democracia e do respeito à liberdade de pensamento. Tem como compromisso construir um sistema de ensino público, gratuito, laico e de qualidade no Brasil e valorizar, mediante participação ativa no universo acadêmico e social, a dignidade profissional do conjunto dos trabalhadores da educação no país. Entre as seções temáticas, destacam-se artigos, resenhas, notas de pesquisa e de leitura. Estes três números têm os seguintes temas: juventude, educação e sociedade (n. 1); profissão docente: teoria e prática (n. 2); prática pedagógica: prática dialógica (n. 3).

 
 

 

 
Experiências na formação de professores:
memórias, trajetórias e práticas do Instituto de Educação Clélia Nanci

Inês Ferreira de Souza Bragança.(org.)
Mairce de Silva Araújo.(org.)
.
.
.
Traduzir e resgatar um percurso que precisa ser contado: o do Instituto de Educação Clélia Nanci, patrimônio histórico e simbólico da formação de professores de nível médio do município de São Gonçalo, o segundo mais populoso do estado do Rio de Janeiro. Essa é a proposta deste livro, que narra as experiências, memórias, histórias, movimentos educativos e processos formativos de diferentes matizes na educação de docentes, no IECN, construindo resistências e (re)inventando outros modos de formar profissionais. Este livro, uma coletânea composta por vários fios de memórias, é um convite para adentrarmos os muros do Clélia Nanci, seus espaços e suas vozes – espaços esses que buscam promover encontros intergeracionais entre professores e jovens estudantes que tomam a experiência compartilhada como oportunidade de reescrever outras histórias e outras memórias. Em uma realidade cuja educação pública ainda encontra-se desprovida de grandes investimentos, o IECN, que em 2013 completou 50 anos, fortalece-se como espaço necessário – um oásis de produção de narrativas. Nesse contexto, o livro deseja construir uma experiência com o passado que potencialize o presente e os projetos de futuro para a formação docente.

 
 

 

 
Ensino normal: formação de professores

Clarice Nunes.
.
.
.
.
Ao menos na tábua da lei os profissionais do ensino têm sua importância devidamente reconhecida, como indicam o inciso V do artigo 206 da Constituição Federal e o título vi (artigos 61-67) da LDB (lei 9.394/1996), além da lei 9.424/1996, que dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef). Esta edição reúne os principais documentos referentes ao assunto, entre os quais o parecer ceb 1/1999, que regulamenta as diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores na modalidade normal em nível médio, a resolução ceb 2/1999, os pareceres CP 115/1999 e CES 970/1999, a lei 9.424/1996, a emenda constitucional 14/1996 e os decretos 2.208/1997 e 3.276/1999.

 
 

 

 
Ensino médio

Clarice Nunes.
.
.
.
.
Depois de oito anos de idas e vindas no Congresso Nacional, a LDB (lei 9.394/1996) estabeleceu mudanças significativas na compreensão de conceitos a exemplo de socialização escolar. Um dos aspectos fundamentais do texto refere-se à flexibilidade da educação básica, que inclui a educação infantil e os ensinos fundamental e médio. A aplicação dos projetos pedagógicos nas instituições escolares é decorrente dessa flexibilidade. Este livro apresenta os dispositivos mais relevantes para uma visão macroanalítica do ensino médio no país: o parecer CNE/CEB 15/1998, que regulamenta suas diretrizes curriculares nacionais, a resolução CEB 3/1998, que as institui, a emenda constitucional 14/1996 e o decreto 2.208/1997.