Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Dagmar E. Estermann Meyer
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com doutorado sanduíche no exterior pela Universität Bielefeld e pós-doutorado no Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Professora na Faculdade de Educação da UFRGS.
 
 

 

 
Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras

Maria Isabel Edelweiss Bujes.(org.)
Marisa Vorraber Costa.(org.)
.
.
.
Em tempos de dissipação de limites, de movimentações em terrenos movediços, pesquisar nas fronteiras implica suspender as certezas, abdicar de rotas seguras e perder-se em regiões pantanosas, na expectativa de que isso permita fecundar ideias e projetos. A noção de limiar, ao sugerir riscos de aproximação com a instabilidade, indica, paradoxalmente, a possibilidade de sua ultrapassagem, a riqueza do delineamento de novos espaços, de inesperados territórios de poder, de outras formas de produzir saber e modos de ver. Ela é aqui tomada em sentido amplo, referindo-se a necessidades mutantes, ao surgimento de identidades visibilizadas em distintas geografias — territoriais, políticas, humanas e epistemológicas.