Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Estela Scheinvar
Mestre em Sociologia pela Universidade Nacional Autônoma do México, doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP-UERJ) e socióloga do Serviço de Psicologia Aplicada da UFF.
 
 

 

 
Teias: revista da Faculdade de Educação da UERJ n.4

.
.
.
.
.
Publicação periódica pautada na divulgação de trabalhos voltados às questões mais atuais de educação e no diálogo entre pesquisadores e instituições, brasileiras e estrangeiras, desse campo ou de áreas afins. Privilegia o conhecimento resultante de pesquisas, teses, dissertações, monografias e experiências, destinando-se, preferencialmente, a profissionais da educação e a pesquisadores de ciências humanas e sociais, arte e cultura. Entre as seções temáticas, destacam-se artigos, ensaios, entrevistas e resenhas. Estas três edições têm os seguintes temas: conhecimento, sociedade, educação (n. 4); leitura, escrita, formação de professores (n. 5); políticas públicas, movimentos sociais e educação (n. 6).

 
 

 

 
O feitiço da política pública: escola, sociedade civil e direitos da criança e do adolescente

Estela Scheinvar.
.
.
.
.
No estado de direito, depositam-se na política pública os anseios das lutas por transformações, especialmente sensíveis no campo dos setores ditos “menores”, “frágeis”, portadores de expectativas frustradas. Com base nas propostas contidas no Estatuto da Criança e do Adolescente, este livro instrumentaliza a análise deste paradoxo: a esperança na garantia de direitos que dependem, para sua implementação, de uma estrutura recoberta de descrédito. Com rigor histórico e conceitual, o texto apresenta outras possibilidades para abordar os terrenos da criança, da juventude, da escola, da sociedade civil e da construção de políticas públicas em favor de uma vida potente, num horizonte libertário.

 
 

 

 
Intervenção socioanalítica em conselhos tutelares

Maria Lívia do Nascimento.(org.)
Estela Scheinvar.(org.)
.
.
.
Produto de uma prática de estágio curricular do curso de psicologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) em conselhos tutelares (CTs) do estado do Rio de Janeiro, apresenta a produção construída nesses espaços, buscando efetivar uma rede de debates. A instituição do estágio, as práticas de assistência à criança e ao adolescente, o mundo da norma jurídica, as subjetividades circulantes, as tensões políticas locais e nacionais, as demandas no campo da psicologia e outras discussões construíram os textos reunidos neste livro. A partir de uma abordagem socioanalítica, contribui com a problematização da formação e das práticas profissionais, das propostas políticas e das práticas de assistência social no Brasil de hoje, entendendo-as como históricas e, portanto, em constante circulação.

 
 

 

 
Formação inventiva de professores

Rosimeri de Oliveira Dias.(org.)
.
.
.
.
Invenção é a palavra chave desse livro. Os autores, professores, pesquisadores e alunos da escola básica e da universidade, discutem as concepções tão arraigadas que tratam como objetos específicos e concretos os saberes necessários do professor. Aqui, em uma análise crítica dos processos de formação de professores, a busca é pelo indeterminado e pela ação, pela inseparabilidade entre conhecimento e vida. Em cada artigo a mensagem é clara: conhecer é agir, não é uma tarefa unilateral. Exige trabalho, experimentação e discussão em um exercício constante contra o cotidiano, contra as rotinas avassaladoras dos espaços e tempos escolares.

 
 

 

 
Conselhos participativos e escola

Estela Scheinvar.(org.)
Eveline Algebaile.(org.)
.
.
.
Ao tomar como eixo de análise diferentes conselhos, e tendo como espaço geopolítico uma região de grande densidade populacional e de acúmulo de pobreza e de políticas autoritárias e clientelistas, este livro auxilia a compreender melhor a natureza perversa do capitalismo na sociedade brasileira. Os capítulos expõem análises que circunscrevem, num campo de conflitos, contradições, riscos e possibilidades, diversos conselhos instituídos por legislação federal. Sinaliza que se trata ao mesmo tempo de um âmbito importante para alargar o campo dos direitos daqueles que historicamente os tiveram negados e também de um contexto de luta política, por qualificar a democracia no processo de sua execução e fiscalização.