Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
Sinais de fumaça na cidade:
uma sociologia da clandestinidade na luta contra a ditadura no Brasil

Henri Acselrad.
.
.
.
.

Lamparina
ISBN 978 85 8316 019 9Cód. barras 9788583160199
Brochura14×21cm220p.280g2015..
Coed. FAPERJ
R$ 30.00

A clandestinidade política na luta contra a ditadura é, com frequência, resumida no ato de escrever e ir queimando as anotações. Nas palavras de um militante, a sensação era de escrever com fumaça: “assim, índio clandestino, enviava meus sinais de fumo”. O presente livro discute como o exercício da política, nas condições do regime de arbítrio, desviou-se para as margens, ao custo de fazer-se através de “sinais de fumaça”. Observando alguns destes sinais, contidos na fumaça a que foi relegada a vida política brasileira durante a ditadura, o autor procura dar a conhecer os impasses da experiência de grupos que mergulharam na vida clandestina. Aguçando a vista para observar o mínimo e o pouco visível na vida social da época, busca en- tender as relações que os militantes estabeleceram, em seu cotidiano, com a sociedade que buscavam então mobilizar.
 
  Sumário

Apresentação

A experiência de clandestinidade como caso-extremo original de uma microssociologia urbana

Introdução
O acontecer histórico, a vida cotidiana e a política

Entre a lua e a rua
Uma topologia social da clandestinidade política na cidade do Rio de Janeiro

O “Morador”, o “Transeunte” e o “Terrorista”
A cidade e as ações armadas contra a ditadura na narrativa dramática da imprensa do Rio de Janeiro

No contratempo da cidade
A inscrição urbana da clandestinidade política

Encenação e autenticidade
Paradoxos da militância clandestina

Considerações sobre o lugar e as possibilidades da política